Situado no setor sudoeste da serra da Estrela, o concelho de Seia integra 29 freguesias repartidas por uma área de 435,71 quilómetros quadrados, onde reside uma população de 24 641 habitantes.

Na cidade de Seia, sede de concelho, merecem referência, a nível do património construído, a igreja Matriz, a igreja da Nossa Senhora do Rosário, a capela de São Pedro (MN), templo quinhentista de raiz românica, o solar dos Botelhos, que na fachada norte exibe duas belas janelas manuelinas, e o conjunto monumental constituído pela igreja da Misericórdia, a Casa do Despacho e o solar da família Miranda Brandão, onde funciona a Biblioteca Municipal. Outros edifícios que merecem visita são a casa da Cerca de Santa Rita, que alberga o Museu do Brinquedo, e a Casa das Obras, onde está instalada a câmara municipal.

O Museu do Pão, espaço de iniciativa privada onde se exibem diversos aspetos relacionados com a história e fabrico do pão, é um dos mais visitados a nível nacional.

1 - casa das obras paos do concelho 2  capela de so pedro 2a - solar de santa rita 2

 Casa das Obras, Paços do Concelho

 Capela de São Pedro

 Solar de Santa Rita, Museu do Brinquedo

As restantes freguesias do concelho têm um carácter rural bastante acentuado e apresentam tipologias distintas, consoante se localizam em áreas dominadas por xistos ou granitos. Do património edificado merecem destaque: na freguesia de São Romão, o Santuário da Nossa Senhora do Desterro, situado nas margens do rio Alva, onde se encontra um vasto conjunto de arquitetura religiosa do período barroco; na freguesia de Paranhos da Beira, o solar de São Julião (IIP) e o pelourinho do Carvalhal (IIP); em Santa Marinha, os vários exemplos de casas solarengas, a casa do Judaicado e o pelourinho (IIP); na freguesia de Travancinha, o pelourinho na localidade de Casal de Travancinha (IIP); em Torroselo, o solar e o pelourinho; e em Valezim, a igreja da Nossa Senhora do Rosário, templo de raiz medieval de três naves, e o pelourinho (IIP).


Na Senhora do Desterro merece, ainda, visita o Museu Natural da Eletricidade.

A nível do património arqueológico destacam-se a anta da Casa dos Mouros (MN), em Vale de Igreja, Paranhos da Beira, o castro de São Romão e um significativo conjunto de gravuras rupestres, datadas desde o período Neolítico até à Idade do Ferro, situadas nas freguesias de Vide e Teixeira.

3  anta da casa dos mouros 4  casa do judaicado 5 - pelourinho casal travancinha 

Anta da Casa dos Mouros

 Casa do Judaicado

 Pelourinho, Calsal de Travancinha

 


No que se refere aos valores naturais, Seia possui o mais expressivo conjunto de circos, vales, lagoas e outros testemunhos da ação glaciária a nível nacional, consequência de uma parte significativa do território se situar a uma altitude superior a 1500 metros.

Do conjunto de valores naturais que o concelho apresenta, destacam-se: a lagoa Comprida e o lagoacho das Favas situado na sua margem norte, o vale da Caniça, o covão do Urso e a cascata da Fervença, no Sabugueiro, a garganta e os poços de Loriga e o rio Alva, em Sandomil. Nas freguesias de Alvoco da Serra, Cabeça, Loriga, Sazes da Beira, Teixeira e Vide, situadas no extremo sul do concelho, encontra-se, em redor dos aglomerados, uma paisagem de elevado valor cénico onde predominam os campos agrícolas em socalcos intercalados por matos e povoamentos florestais.

aguincho 6  casal do rei casas 7  socalcos
Aguincho, Alvoco  Casal do Rei, Vide

 Socalcos agrícolas, Loriga

Abrangendo uma área significativa do concelho de Seia, encontra-se uma parte significativa das estruturas do antigo Aproveitamento Hidroeléctrico da Serra da Estrela, um dos primeiros sistemas para a produção de energia elétrica construídos em Portugal, no início do século XX. Este sistema que utiliza a água do setor superior do Alva inclui, entre outras estruturas, barragens, açudes, canais de adução, câmaras de carga e centrais hidroelétricas.

Seia partilha com Manteigas e a Covilhã o local mais emblemático e visitado da serra, a Torre, onde se situa o ponto mais elevado de Portugal Continental, a 1993 metros de altitude.

(MN) - Monumento Nacional; (IIP) - Imóvel de Interesse Público


Lagoa Comprida 

A barragem da lagoa Comprida, construída a partir de uma lagoa natural, constitui o principal reservatório de água da serra da Estrela. É a maior das lagoas do maciço superior e o seu potencial hidroelétrico elevado levou à construção da barragem em 1911, sendo uma das primeiras obras de engenharia desta natureza levadas a cabo em Portugal. Na vertente norte da lagoa observa-se um dos mais interessantes campos de blocos erráticos da serra da Estrela. Estes blocos de granito foram transportados pelos glaciares e abandonados aquando da fusão e recuo do gelo. Encontram-se, muitas vezes, depositados sobre afloramentos com natureza geológica diferente da sua. O estudo das características litológicas destes materiais permite determinar a origem e reconhecer o sentido do movimento do glaciar, revelando a dinâmica glaciária.

 

Lagoacho das Favas

O lagoacho das Favas é uma pequena lagoa temporária que, como todas as lagoas do Planalto Superior da serra da Estrela, tem origem glaciária. Além do seu interesse geológico, esta lagoa possui um elevado valor natural, uma vez que se trata do único sítio na Estrela onde ocorre a fava-de-água (Menyanthes trifoliata), planta com uma distribuição rara e irregular em Portugal.

8  lagoa comprida 9  campo de blocos errticos 10  lagoacho-das-favas

 Lagoa Comprida

 Campo de blocos erráticos

 Lagoacho das Favas

 

Vale da Caniça

O vale da ribeira da Caniça, afluente da margem esquerda do rio Alva, é um dos locais naturais mais bem preservados do concelho de Seia. Na cabeceira da ribeira, a altitudes superiores a 1000 metros, a morfologia característica dos vales glaciares está bem representada sob a forma de circos glaciares, de vales em U, de moreias e de blocos erráticos. A jusante situa-se o Sumo da Caniça, onde a ribeira corre soterrada por blocos graníticos que rolaram, por ação da gravidade, das encostas envolventes. Na confluência da ribeira com o rio Alva persiste um valioso bosque de castanheiros seculares.

12  vale da cania 13  ribeira da cania 15  souto da lapa

 Vale da Caniça

 Ribeira da Caniça

 Souto da Lapa


Cascata da Fervença

Na ribeira da Fervença, localizada a montante do Sabugueiro a uma altitude de 1200 metros, encontra-se uma cascata com uma altura de cerca de 50 metros. A partir desta queda de água, de caudal forte durante os meses em que a precipitação é mais intensa, tem-se uma panorâmica sobre a aldeia do Sabugueiro.

 

Garganta e Poços de Loriga

A barragem do Covão do Meio e as lagoas Serrano, Covão do Quelhas e Francelha estão situadas em depressões de origem glaciária, formadas durante o último período glaciar. O vale glaciar de Loriga tem abundantes motivos de interesse, desde logo pela paisagem, que lembra uma sucessão de degraus com os típicos covões, fechados por um muro de paredes abruptas e pelo encaixe da ribeira, que proporciona uma série de amplas panorâmicas. O modelado glaciar deu origem às várias lagoas, cujo conjunto é conhecido por Poços de Loriga, pelo facto da sua água ser aproveitada a jusante, na vila de Loriga.

16  cascata da fervena 20  covo da nave garganta de loriga 21  poos de loriga

 Cascata da Fervença

 Covão da Nave, Garganta de Loriga

 Poços de Loriga

 

Covão do Urso

O covão do Urso, um dos sete vales glaciários da Estrela, apresenta uma moreia lateral que se prolonga por cerca de três quilómetros, sendo a maior da serra. Numa antiga depressão glaciária, situada a montante do covão do Urso, situa-se o covão do Lagoacho, onde, nos anos 90, foi construída uma barragem que inunda uma área de 480 000 metros quadrados e que serve as centrais hidroelétricas da EDP.


Rio Alva (Sandomil)

Nas encostas do vale do rio Alva, em Sandomil, sobressai uma paisagem fortemente humanizada em que as culturas agrícolas são uma constante. Nas margens do rio encontra-se uma densa galeria de vegetação ribeirinha onde o amieiro, o freixo e os salgueiros são as espécies dominantes.

 

Vale de Alvoco

Neste vale, a imponência agreste dos cumes rochosos do Planalto Superior contrasta fortemente com a paisagem humanizada dos campos que rodeiam a aldeia de Alvoco. Aqui domina um mosaico paisagístico onde se destaca o verde dos campos agrícolas armados em socalcos, intercalados com matos de giestas, urzes, carqueja e sargaços. Nas encostas do vale, as tradicionais casas de granito de apoio as atividades agrícolas conferem à paisagem um acentuado carácter rural.

 

Torre / Marco geodésico Estrela

Neste local encontra-se o Vértice Geodésico de 1ª ordem Estrela, que marca a altitude mais elevada de Portugal continental: 1993 metros. Conhecida no passado por Malhão da Serra, a Torre deve a sua designação a uma construção em pedra que o príncipe D. João, em 1806, mandou aí erguer. Na década de 50 do século XX, a Força Aérea Portuguesa instalou na Torre uma estação de radar, que está desativada desde 1970. A vista panorâmica deste sítio permite, em dias de céu limpo, observar locais tão distantes como as serras do Marão, a norte de Vila Real, da Boa viagem, na Figueira da Foz, de Gredos, em Espanha e de S. Mamede, em Portalegre.

22  rio alva sandomil 23  vale de alvoco 25  torre

 Rio Alva, Sandomil

 Vale de Alvoco

 Torre


 

Biblioteca Municipal

Rua da Caínha
6270-499 Seia
Tel.: (+351) 238 310 247
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário de funcionamento:*
De 2ª feira a 6ª feira, das 09h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00

 

Museu do Brinquedo

Largo de Santa Rita
Seia
Tel.: (+351) 238 082 015
Fax: (+351) 238 083 521
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. / Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário de funcionamento:*
De 3ª feira a domingo das 10h00 às 18h00
Encerra: 2ª feira, 1 de janeiro, Domingos de Páscoa, 1 de maio, 1 de novembro, 24, 25 e 31 de dezembro

 

Casa das Obras (Paços do Concelho) 

Largo Dr. António Borges Pires
6270-494 Seia
Tel.: (+351) 238 310 230
Fax: (+351) 238 310 232
www.cm-seia-pt
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


Museu do Pão

Quinta Fonte do Marrão
Seia
Tel.: (+351) 238 310 760
Fax: (+351) 238 310 769
www.museudopao.pt
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário de funcionamento:*
De 3ª feria a domingo, das 10h00 às 18h00, excepto sábado, das 10h00 às 22h00
Encerra à 2ª feiras.

 

 

Museu Natural da Eletricidade

Senhora do Desterro
Tel.: (+351) 238 316 276
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário de funcionamento:*
De 3ª feria a domingo, das 10h00 às 18h00

Categoria: O que visitar