planalto-central-2.jpg

O Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) abrange uma área montanhosa, localizada no centro-este do território português, repartida pelos concelhos de Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia, constituindo uma das mais extensas áreas protegidas nacionais.

O Parque foi criado em 16 de julho  de 1976 (D.R. nº. 557/76), com uma área inicial de 52 000 hectares, tendo os seus limites sido redefinidos em revisões posteriores. Em 1979, a sua área foi ampliada para 101 060 hectares, (D.R. nº. 167/79) e, mais recentemente, em 2007 (D.R. nº. 83/2007) sofreu uma redução para 88 850 hectares.

O PNSE compreende uma sucessão de planaltos que se estende desde a Guarda, a nordeste, até aos contrafortes da serra do Açor, a sudoeste, no concelho de Seia. Ocupa uma área de média e alta montanha, que inclui o ponto mais elevado do território continental, a 1993 metros de altitude, e onde se observam os melhores testemunhos de uma paisagem glaciar a nível nacional.

O carácter  único das zonas mais elevadas da serra e a sua situação geográfica determinam um isolamento reprodutor de populações de fauna e de flora que conduz à diferenciação em espécies, subespécies e variedades exclusivas, tais como a silene (Silene foetida foetida) ou a lagartixa-da-montanha (Iberolacerta monticola monticola). Em consequência, o Conselho da Europa, em 1993, designou uma área de 10 610 hectares como Reserva Biogenética, que representam aproximadamente 12% do total do Parque Natural.

1-Silene 2-Lagartixa-da-montanha 3-covaoCimeiro 4-lagoaFrancelha

 Silene

 Lagartixa-da-montanha

 Covão Cimeiro

 Lagoa da Francelha

Reforçando a sua importância internacional para a conservação da natureza, foram designados outros instrumentos de ordenamento e gestão na área da serra como o Sítio de Interesse Comunitário, proposto para integrar a Rede Natura 2000, em 2000 (Resolução de Conselho de Ministros nº 76/00 de 5 de julho ), e a Zona Húmida de Importância Internacional ao abrigo da Convenção de Ramsar, em 2005. O Sítio de Interesse Comunitário ocupa uma superfície de cerca de 88 291 hectares e resulta de, nesta área, ocorrer um total de 32 habitats naturais, cinco dos quais prioritários, que dão abrigo a numerosas espécies animais e vegetais cuja conservação a nível europeu se considera prioritária. A Zona Húmida de Importância Internacional abrange uma área de 5075 hectares do planalto superior da serra da Estrela e da cabeceira do rio Zêzere e inclui, a nível nacional, o mais importante conjunto de turfeiras e lagoas de origem glaciária.

Categoria: Serra da Estrela