cntaros.jpg

Outrora, o planalto superior da Estrela acolhia, nos meses de verão, grandes rebanhos transumantes conduzidos por pastores que procuravam as pastagens de altitude. Durante a primavera, após o degelo, pastores e rebanhos deslocavam-se desde o sopé, para o alto da serra, vindos do vale do Douro, da Cova da Beira, do Alentejo e mesmo das regiões fronteiriças espanholas. No outono, com os primeiros ventos frios, os rebanhos desciam para paragens mais acolhedoras no Baixo Alentejo, nos campos do Mondego e nas campinas de Idanha. A lã adquiriu tal importância como matéria-prima que esteve na base do desenvolvimento da importante indústria de lanifícios da região, em que a Real Fábrica de Panos da Covilhã se destacou pelo seu papel pioneiro. Hoje, esses movimentos transumantes quase cessaram. No entanto, os inúmeros vestígios deixados na serra por esta atividade, como os abrigos rudimentares, os currais para os rebanhos e os malhões, são testemunhos importantes desse modo de vida.

7-Rebanhodeovelha-bordaleira 8-ChaodeCelorico

Rebanho de ovelha-bordaleira

Chão de Celorico, serra de Baixo

                                                            

Categoria: Serra da Estrela